Chapter published in:
Studies on Variation in Portuguese
Edited by Pilar P. Barbosa, Maria da Conceição de Paiva and Celeste Rodrigues
[Issues in Hispanic and Lusophone Linguistics 14] 2017
► pp. 258278
References

References

Almeida, E. M.
(1997) A variação da concordância nominal num dialeto rural. (Unpublished master’s thesis). Universidade Federal do Rio de Janeiro.Google Scholar
Brandão, S. F.
(2011) Concordância nominal em duas variedades do Português: Convergências e divergências. Revista Veredas, 15(1), 164–178.Google Scholar
(2013) Patterns of agreement within the noun phrase. Journal of Portuguese Linguistics, 12(2), 51–100. CrossrefGoogle Scholar
Brandão, S. F., & Vieira, S. F.
(2012a) Concordância nominal e verbal: Contribuições para o debate sobre o estatuto da variação em três variedades urbanas do Português. Alfa, 56(3), 1035–1064.Google Scholar
(2012b) Concordância nominal e verbal no Português do Brasil e no Português de São Tomé: Uma abordagem sociolinguística. Papia, 22(1), 7–40.Google Scholar
Campos, O. G. L. de S., Rodrigues, A. C. S., Longo, B. de O., Camargo, C. de O., Zambonin, D. J., Bazzolli, M. B., & Moraes, R. H.
(1993) Flexão nominal: Indicação de pluralidade no sintagma nominal. In R. Ilari (Ed.), Gramática do Português falado, Vol. 2: Níveis de análise linguística (2nd ed., pp. 111–134). Campinas-SP: Editora da UNICAMP.Google Scholar
Corbett, G. G.
(2000) Number. Cambridge: CUP. CrossrefGoogle Scholar
Figueiredo, C. F. G.
(2008) A concordância variável no sintagma nominal plural do Português reestruturado de Almoxarife. Papia,18, 23–43.Google Scholar
(2010) A concordância plural variável no sintagma nominal do Português reestruturado da comunidade de Almoxarife, São Tomé (desenvolvimento das regras de concordância variáveis no processo de transmissão-aquisição geracional). (Unpublished doctoral dissertation). University of Macau.Google Scholar
Gandra, A. S.
(2009) A concordância verbal no Português Europeu rural. In K. Oliveira, H. F. Cunha e Souza, & L. Gomes. (Eds.), Novos tons de Rosa para Rosa Virgínia Mattos e Silva (pp. 142–161). Salvador: EDUFBA.Google Scholar
Gonçalves, F.
(2004) Riqueza morfológica e aquisição da sintaxe. (Unpublished doctoral dissertation). Universidade de Évora.Google Scholar
(2006) Concordância verbal e determinação dos parâmetros sintácticos no processo de aquisição do Português Europeu e Brasileiro. In Oliveira, F. & Barbosa, J. (Eds.) Actas do XXI Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística (pp. 413–426). Lisboa: APL.Google Scholar
Jon-And, A.
(2011) Variação, contato e mudança linguística em Moçambique e Cabo Verde. A concordância variável de número em sintagmas nominais do português. (Unpublished doctoral dissertation). Stockholm University.Google Scholar
Labov, W.
(1972) Sociolinguistic patterns. Philadelphia, PA: University of Pennsylvania Press.Google Scholar
(1994) Principles of linguistic change, Volume I: Internal factors. Oxford: Blackwell.Google Scholar
(2001) Principles of linguistic change, Volume II: Social factors. Oxford: Blackwell.Google Scholar
(2003) Some sociolinguistic principles. In C. B. Paulston & G. R. Tucker (Eds.), Sociolinguistics: The essential reading (pp. 234–250). Malden MA: Blackwell.Google Scholar
Lucchesi D., Baxter, A., & Silva, J. A. A. da
(2009) A concordância verbal. In D. Lucchesi, A. Baxter & I. Ribeiro (Eds.), O Português Afro-brasileiro (pp. 331–371). Salvador: EDUFBA. CrossrefGoogle Scholar
Marcotulio, L., Vianna, J., & Lopes, Célia
(2013) Agreement patterns with ‘a gente’ in Portuguese. Journal of Portuguese Linguistics, 12(2), 125–149. CrossrefGoogle Scholar
Mota, M. A., & Vieira, S. R.
(Eds.) (2013) Journal of Portuguese Linguistics, 12(2).Google Scholar
Pereira, S.
(2003) Gramática comparada de a gente. Variação no Português Europeu. (Unpublished master’s thesis). Universidade de Lisboa, Lisboa.Google Scholar
Rubio, C. F..
(2012) Padrões de concordância verbal e de alternância pronominal no Português Brasileiro e Europeu: Estudo sociolinguístico comparativo. (Unpublished doctoral dissertation). Universidade do Estado de São Paulo-UNESP, São José do Rio Preto.Google Scholar
Scherre, M. M. P.
(1988) Reanálise da concordância de número em português (2 vols). (Unpublished doctoral dissertation). Universidade Federal do Rio de Janeiro.Google Scholar
Tagliamonte, S. A.
(2006) Analysing sociolinguistic variation. Cambridge: CUP. CrossrefGoogle Scholar
Vianna, J.
(2011) Semelhanças e diferenças na implementação de a gente em variedades do português. (Unpublished doctoral dissertation). Universidade Federal do Rio de Janeiro.Google Scholar
Vieira, S. R.
(2014) Entre o variável e o categórico: A concordância verbal e a colocação pronominal em variedades do Português. In L. M. Rezende, O. N. L. da Silva, M. C. Mendonça, C. Zavaglia, & A. F. Brunelli (Eds.), A interdisciplinaridade e a especificidade linguística: Teorias e práticas (pp. 75–98). Araraquara: FCL-UNESP Laboratório Editorial; São Paulo: Cultura Acadêmica.Google Scholar
Vieira, S. R., & Bazenga, A.
(2013) Patterns of third person verbal agreement. Journal of Portuguese Linguistics, 12(2), 7–50. CrossrefGoogle Scholar
Weinreich, U., Labov, W., & Herzog, M.
(1968) Empirical foundations for a theory of linguistic change. In W. Lehmann & Y. Malkiel (Eds.), Directions for historical linguistics (pp. 97–195). Austin TX: University of Texas Press.Google Scholar